Redes sociais

domingo, 22 de novembro de 2009

PAJEÚ EM POESIA - AFOGADOS DA INGAZEIRA/PE


2 Comentários:

  1. Em novembro, ano passado,
    Quem assistiu ao primeiro,
    Lembra da beleza enorme
    Daquele show verdadeiro!
    Então, sem respirar fundo,
    Pegue a reta pro segundo!
    Abraços! Dedé MOnteiro.

    ResponderExcluir
  2. blog do poeta felipe júnior15 de agosto de 2010 07:35

    Um Nordestino no Sul
    Autor Raimundo Nonato da Silva

    Um Nordestino no Sul
    Não passa de um Pelegrino
    Tem do Nordeste no Sul
    Homem Mulher e Menino
    O que seria do Sul
    Se não fosse o Nordestino

    O Nordeste enriquece o Sul
    Deixando a Terra avançada
    Vai do Nordeste pro Sul
    A mão de obra pesada
    E se não fosse o Nordeste
    O Sul não era de nada

    O Nordestino trabalha
    Para ver o Sul crescer
    E o Sul por ser ingrato
    Nunca sobe agradecer
    Em troca cospe no rosto
    De quem lhe ensinou viver

    O Nordeste deu fama ao Sul
    E o Sul mais nunca cai
    Quando um Nordestino vem
    Outro Nordestino vai
    Mas o Sul não reconhece
    O Nordeste como pai

    O Sul e filho adotivo
    Que o Nordeste adotou
    Como pai lhe fez andar
    Como mãe lhe amamentou
    E o Sul não agradece
    O pai bom que lhe criou

    O Sul só não reconhece
    Por ser o Sul desigual
    Copara o Sul com um carro
    Que caiu no lamaçal
    E o Nordeste lhe tirou
    Do atoleiro fatal









    Vai trabalhador braçal
    Do nordeste ao Sul também
    Vai Chapeado e roceiro
    Ate carpinteiro tem
    Se não fosse o nordestino
    No sul não tinha ninguém

    O nordestino é parada
    Luta muito e nunca falha
    Pega cobra com mão limpa
    Corta capim com navalha
    Ensina ao povo do sul
    Como é que se trabalha

    Do nordeste pro sul vai
    O trabalhador cativo
    Trabalha como um escravo
    Não chega ao objetivo
    E as vezes por lá se acaba
    Quem fez o sul ficar vivo

    Triste é ver o nordestino
    Sair pro sul do país
    Pra viver como um escravo
    Fazendo o que nunca quis
    Por que não tem no nordeste
    Um meio de ser feliz

    Se tivesse dois países
    Um nordeste outro Brasil
    Eu creio que o nordeste
    Ganharia nota mil
    Começando do mais velho
    Até o mais infantil

    Vamos fazer no nordeste
    Mais indústrias e mais empresas
    Pro nordestino sair
    Do sul que nos trás tristezas
    Vamos fazer do nordeste
    Um reinado de riquezas

    ResponderExcluir

GOSTOU DA POSTAGEM? DEIXE O SEU COMENTÁRIO.